Terça, 26 Outubro 2021 18:35

VISITA TÉCNICA | Aderr orienta comunidade indígena sobre comercialização de produtos com a GTV Destaque

Escrito por Elias Venâncio
VISITA TÉCNICA | Aderr orienta comunidade indígena sobre comercialização de produtos com a GTV Ascom/Aderr

A mudança na lei alterando as regras do trânsito de vegetal em Roraima já traz benefícios para produtores rurais. Pela primeira vez, a comunidade indígena Sakumotá, localizada na fronteira do Brasil com a Venezuela, recebeu técnicos da Aderr para ouvir palestra sobre Educação Sanitária e Inspeção Vegetal em 12 hectares de banana.

O trabalho que o governo do estado está fazendo na produção indígena possibilitou o aumento e o investimento das comunidades na agricultura, dando condições para fortalecerem sua economia e tirarem o sustento de suas famílias, com a comercialização dos produtos.

Por meio da Aderr, que está acompanhado o plantio para que seja emitido o GTV (Guia de Trânsito Vegetal), as comunidades indígenas poderão ser habilitadas a fim de escoarem a produção para todo estado, podendo comprovar a origem e sanidade do produto, bem como a rastreabilidade da produção.

Segundo Marcos Evangelista, chefe do núcleo de certificação da Aderr, a visita técnica constatou que não há presença de pragas que proíbam o trânsito desses frutos produzidos da comunidade Sakumotá, visando a comercialização dentro e fora do Estado. Ele disse que o pomar está seguro para dar continuidade às colheitas.

“Fizemos o georreferenciamento da área e ela será liberada mediante a emissão da GTV para transitar em todo Estado com o conhecimento da origem e da sanidade. Isso será importante para eles, pois, muitas vezes, eles saem pela fronteira para vender as bananas e são confundidos com produção vindo da Venezuela, trazendo dificuldade para o serviço de fiscalização na liberação desses frutos”, explicou.

A educação Sanitária também foi levada para os indígenas, que aprenderam com a fiscal agropecuária engenheira agrônoma Vanuza Xavier, a reconhecer e combater as pragas que possam atacar a lavoura.

Difícil acesso

O trabalho da Aderr tem sido intenso em todos os lugares do Estado. A visita na comunidade indígena Sakumotá exigiu que o serviço de fiscalização enfrentasse estradas com acesso difícil, que só foi possível chegar com a camionete 4x4 reduzida, numa viagem que levou uma hora e meia de Pacaraima até os indígenas.

Chegando na comunidade, os técnicos da Aderr ainda tiveram que caminhar mais uma hora até o pomar, passando por pinguelas em igarapés e varadouros com rastros de onça. “E é por esses caminhos que eles escoam a produção, carregando em jamanxim para chegar até a cidade comercializar as bananas.”

Portaria nº 1482 de 19 de julho de 2021

Instituída pelo Governo do Estado, por meio da Aderr, esta portaria dá condições aos produtores rurais de Roraima negociarem sua produção na \Capital, gerando renda para muitas famílias e dando para os consumidores opções de preço e de escolha produtos.

GTV

O Guia de Trânsito Vegetal em Roraima é o documento exigido para que o produtor possa comercializar seus produtos isentos de pragas de importância econômica e fitossanitária, atendendo requisitos normativos, pois com ele torna-se mais eficaz o controle e prevenção da disseminação de pragas fitossanitárias.

O presidente da Aderr, Kelton Lopes, salientou a importância da GTV para o deslocamento da produção das propriedades até a Capital.

“O GTV é o documento que garante o trânsito do produto. Ele assegura que as frutas que estão sendo transportadas para o comércio estão em ótimas condições sanitárias,” disse.