Terça, 26 Outubro 2021 17:23

COMBATE A MALÁRIA | Rastreamento da malária será fortalecido em todo Estado Destaque

Escrito por Aymê Tavares
COMBATE A MALÁRIA | Rastreamento da malária será fortalecido em todo Estado Ascom/Sesau

Nesta segunda-feira, 25, Roraima iniciou uma nova fase no combate à malária em todo Estado. Por meio da parceria entre CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde) e Ministério da Saúde, uma oficina destinada a técnicos dos municípios e dos Distritos Sanitários Indígenas está sendo oferecida. O objetivo é a atualização das localidades vulneráveis e receptivas de transmissão da malária para garantir a redução de casos.

A oficina é realizada no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima e o primeiro dia contou com a participação de 100% dos municípios de Roraima, além da contribuição e apresentação do técnico do Ministério da Saúde, Márcio Fabiano. O encontro deve encerrar na sexta-feira, 29, com o resultado da construção de um mapa que deve orientar a análise epidemiológica da Malária em Roraima.

Para o secretário adjunto da Sesau, doutor Douglas Teixeira, a retomada de encontros como esse, garante celeridade no processo de trabalho e combate eficaz da malária em todos os municípios.

"É importante a gente estar retomando os encontros, uma vez que Roraima é um Estado pequeno em relação aos demais do Brasil, mas onde existem muitas particularidades, como biomas diferentes. Sabemos que a doença faz parte da nossa realidade há muitos anos, mas hoje, temos condições de garantir um diagnóstico rápido e melhor do que isso, podemos trabalhar na prevenção de casos”, destacou.

De acordo com a coordenadora geral de Vigilância em Saúde, Valdirene Oliveira, por meio do Núcleo de Controle da Malária, a força tarefa contra a malária tem garantido a diminuição dos casos em 10 municípios e com a criação desse mapeamento digital, será possível reduzir os casos em 100% dos municípios.

“No período de janeiro a setembro de 2020 e no mesmo período de 2021, houve redução da malária em 10 municípios (Alto Alegre, Amajari, Cantá, Caroebe, Iracema, Mucajaí, Pacaraima, São João da Baliza e Uiramutã). É importante salientar que o município de Alto Alegre que vinha liderando no número de casos de malária nos últimos anos, apresentou uma redução de 51% em 2021 em relação à 2020”, explicou a coordenadora.

O gerente do Malária da capital, Creomar Oliveira, destaca a importância do georreferenciamento e a atualização dos locais de real incidência.

"O evento foi muito esperado por todos e só tem a somar com o município, falar sobre esse tema é fundamental para sabermos onde a malária está acontecendo e poder desenvolver nossas ações e dar uma resposta maior para o controle maior da malária”, disse.

A gerente do Núcleo de Controle da Malária, Dulcinéia Barros enfatiza que cada técnico representante será um multiplicador dos conhecimentos adquiridos e referências na implantação da metodologia nos municípios e nas áreas indígenas.

“Na prática vai haver uma mudança muito grande no controle da malária em todo estado. A gente vai trabalhar com os técnicos sobre o mapeamento geográfico e esses dados de coordenadas que eles possuem, através de um sistema, serão transformados em mapa. A partir disso vamos mapear as áreas de risco e criar ações de controle mais eficazes”, pontuou.

De acordo com o governador Antonio Denarium, para intensificar as ações de combate à doença no interior, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, tem atuado de forma contínua com os municípios e dando suporte com a distribuição de equipamentos, como, motocicletas para realizar a busca ativa e mosquiteiros que garantem a proteção nas áreas de maior incidência.

“Alguns municípios são afetados com maior rigor e é por isso que temos trabalhado em parceria. É preciso que as pessoas estejam cientes de como ocorre o contágio e dos riscos de ser infectado pelo mosquito transmissor. Recomendamos não ficar em margens de rios, igarapés ou áreas de mata no final da tarde ou no início do dia, usar repelentes e roupas longas quando for possível” finalizou o governador.