Quarta, 09 Junho 2021 09:17

OPERAÇÃO HÓRUS | Polícia Civil integra segurança na divisa com Amazonas Destaque

Escrito por Jéssica Laurie
OPERAÇÃO HÓRUS | Polícia Civil integra segurança na divisa com Amazonas PCRR

Para fortalecer ainda mais o controle de entrada e saída de Roraima, na divisa com o Amazonas, a Delegacia Geral de Polícia encaminhou efetivo para concentrar os trabalhos em Jundiá, no município de Rorainópolis, no Sul do Estado. A ação faz parte da Operação Hórus, do MJSP (Ministério da Justiça e Segurança Pública), e já conta com efetivo da PMRR (Polícia Militar de Roraima) e demais forças de Segurança do Estado.

Desde terça-feira, 8, uma equipe de agentes do GRT (Grupo de Resposta Tática) da PCRR (Polícia Civil de Roraima) integra e reforça as ações da Operação Hórus. O objetivo principal é uma maior fiscalização em Jundiá, visando impedir a entrada de criminosos vindo do Estado do Amazonas, além de reforçar investigações, principalmente após os conflitos ocorridos no último final de semana em Manaus.

De acordo com o diretor do Dopes (Departamento de Operações Especiais), delegado Maurício Nentwig, coordenador da Operação Hórus pela Polícia Civil, os agentes devem atuar com mais intensidade na barreira do Jundiá e o município de Rorainópolis pelos próximos 15 dias, prazo este que pode ser renovado.

“Estamos reforçando a segurança na região com uma equipe do GRT, que são policiais operacionais da Polícia Civil, especializados em operações de risco. Eles estão abordando veículos, revistando pessoas e buscando informações sobre os foragidos e atuando de forma integrada à Polícia Militar”, afirmou Maurício Nentwig.

OPERAÇÃO HÓRUS

A Operação Hórus foi lançada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, e comporta também a operação VIGIA, em uma parceria com os Estados e tem mostrado resultado expressivo desde que começou a ser executada em Roraima.

“Atualmente todas as forças de segurança do Estado participam da Operação Hórus, desenvolvendo um excelente trabalho em nossas fronteiras internacionais, tanto em Pacaraima e Bonfim, como também na divisa com o Amazonas. São ações contínuas que têm gerado produtos para as investigações da Polícia Civil e, consequentemente, a redução da violência e desarticulação do crime organizado”, complementou o diretor.