Avalie este item
(0 votos)

Em mais uma ação de atenção ao sistema prisional roraimense, o Governo do Estado, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), realizou na manhã deste domingo, 19, atendimento na CPMBV (Cadeia Pública Masculina de Boa Vista), situada no bairro São Vicente.

"Essa foi uma ação solicitada pelo secretário da Sejuc [Secretaria de Justiça e Cidadania], que nos últimos dias nos expressou uma preocupação com relação ao avanço da pandemia do coronavírus, principalmente com os reeeducandos idosos", afirmou Neila Macedo, coordenadora geral de Vigilância em Saúde.

De acordo com Neila, a ação de hoje contou com a presença de dois enfermeiros e de um médico. Ao todo, 30 reeeducandos foram avaliados.

"A equipe fez o atendimento dos detentos com mais de 60 anos e de outros que apresentaram algum tipo de sinal e sintomas da Covid-19. O médico fez a prescrição de medicamentos, e fizemos também sete PCR's [testes de laboratório para detecção do novo coronavírus] e seis testes rápidos que tiveram resultados negativos", completou.

Os PCR's coletados na Cadeia Pública Masculina serão analisados no Lacen-RR (Laboratório Central de Saúde Pública de Roraima). Até esse sábado, dia 18, o Estado contabilizou 222 casos confirmados da Covid-19.

"Estamos sempre em contato direto com a Sejuc, fornecendo o suporte necessário para que a Pasta possa impedir que a doença afete a saúde dos reeducandos da Cadeia Pública. É uma preocupação deles, nossa e também do governador Antonio Denarium", pontuou o secretário de Saúde, Francisco Monteiro Neto.

Avalie este item
(0 votos)

Com o objetivo de reafirmar o compromisso com as melhorias da saúde roraimense, o Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria da Saúde), tem buscado fortalecer cada vez mais o contato com os servidores que atuam na área.

Neste sábado, 18, a manhã foi dedicada às explanações sobre a Sala de Situação, instalada no auditório da CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde), no bairro São Francisco.

Participaram do encontro o secretário de Saúde, Francisco Monteiro Neto, a coordenadora da CGVS, Neila Teixeira, o presidente do Sindprer (Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Roraima), Melquisedek da Silva Menezes, e membros da Defesa Civil, que integram a coordenação do espaço.

Foi uma oportunidade para os servidores conhecerem melhor as diretrizes de trabalho da Sala de Situação, uma ferramenta criada pelo Governo de Roraima, por meio da Sesau, para concentrar os serviços desenvolvidos no enfrentamento do novo coronavírus (Covid-19) em Roraima e informar a população sobre as ações colocadas em prática.

“Estamos trabalhando incansavelmente. Esse encontro é fundamental para apresentarmos o que está sendo feito. A partir de momentos como este, temos a certeza de que as informações serão repassadas para o maior número de pessoas”, enfatizou o secretário de Saúde, Francisco Monteiro Neto.

Na Sala de Situação estão disponíveis nove terminais de autoatendimento e o número 199, por meio do qual a população pode entrar em contato e esclarecer todas as dúvidas sobre a doença.

A agenda de trabalho do sábado incluiu também uma visita ao HMI (Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazaré), onde os gestores dialogaram com os servidores da unidade. Na oportunidade, eles ouviram as necessidades, identificaram as demandas e apresentaram todo o trabalho desenvolvido pela gestão em busca das melhorias e reestruturação da saúde roraimense.

"Foi um momento muito importante, de conversa franca e transparente, em que apresentamos todas as ações que estão sendo desenvolvidas e reafirmamos o nosso compromisso e respeito pelos profissionais de saúde, seguindo as orientações do governador Antonio Denarium", enfatizou o secretário.

O último local a ser visitado foi a CGAF (Coordenadoria Geral de Assistência Farmacêutica). A organização do fluxo de distribuição de EPIs (equipamento de proteção individual) para as unidades hospitalares foi acompanhada de perto.

Durante a visita, o secretário verificou o estoque e a definição da quantidade que será destinada para cada setor, seguindo as diretrizes da gestão de governo de manter as unidades hospitalares abastecidas com EPIs, para que os profissionais de saúde possam desempenhar as suas atividades com segurança e de forma digna.

“As limitações existem e os desafios são muitos, mas o trabalho não pode parar e, considerando a preocupação do governador Antonio Denarium, seguimos firmes na missão de trabalhar com foco nas melhorias para os trabalhadores de saúde, que merecem todo o nosso respeito e reconhecimento, e principalmente em prol do bem-estar do povo roraimense, bem como das pessoas que escolheram Roraima para viver”, finalizou o secretário.

Avalie este item
(0 votos)

Diante da crise econômica provocada pela pandemia da Covid-19, o governador Antonio Denarium resolveu antecipar para a próxima quinta-feira, 23, o pagamento do mês de abril e da primeira parcela do décimo terceiro salário aos servidores da administração direta e indireta.

“Estamos trabalhando para que os efeitos do coronavírus em Roraima sejam os menores possíveis. Investimos e estamos investindo recursos para aquisição de EPIs (equipamentos de proteção individual) e respiradores. Mudamos o fluxo de atendimento das unidades, criando novas unidades de retaguarda, como o Canarinho, e em hospitais da rede privada, além da Área de Preservação e Cuidados em parceria com o Exército Brasileiro”, afirmou o governador.

O chefe do Executivo ressaltou a importância da antecipação do pagamento do décimo terceiro e do salário de abril para a economia local. O Estado de Roraima tem em sua folha de pagamento 25.046 funcionários.

“Por isso, antecipamos os pagamentos do décimo terceiro e do salário de abril que, juntos, vão injetar mais de R$ 180 milhões no nosso comércio, aquecendo e estimulando as vendas. Quem vai ganhar é o servidor, que vai antecipar o salário, e o comércio, que neste momento de pandemia está desaquecido. Mais dinheiro no mercado melhora a vida de todos”, garantiu.

Ele destacou o lançamento de um pacote econômico de R$ 80 milhões, com a suspensão de cobranças de taxas do DETRAN/RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima), e do Simples Nacional para Micro e Pequenas Empresas, entre outras ações.

“Também criamos o Renda Cidadã, que vai beneficiar três mil famílias com uma renda de R$ 200 mensais em caráter permanente. O número de famílias atendidas também vai subir, chegando a cinco mil em 2022. São ações que visam minimizar os impactos financeiros provocados pela pandemia do coronavírus em Roraima”, disse.

Roraima está seguindo as recomendações da OMS (Organização Mundial de Saúde) e do MS (Ministério da Saúde). Isolamento social, trabalho home office, dentre outras medidas usadas para evitar a contaminação e diminuir os danos que o vírus pode causar à população.

Sem a adoção das medidas propostas, o número de casos da doença pode aumentar. As medidas adotadas incluem o reforço de prevenção individual, uso de máscaras, lavar as mãos com água e sabão com frequência e usar álcool em gel.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza, até o momento, 585 notificações para a Covid-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde. Deste total, 76 são considerados casos suspeitos, 287 foram descartados e 222 foram confirmados.

Avalie este item
(0 votos)

Com o intuito de ajudar economicamente os pequenos produtores rurais, neste período de quarentena por conta da pandemia da Covid-19, o Governo de Roraima, por meio da Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), planejou a feira itinerante, “Feira Pague e Leve da Agricultura Familiar”, para incentivar a compra dos produtos originários dos pequenos produtores.

A atividade começa na próxima terça-feira, 21, das 7h30 às 14h, em frente à Seapa, que fica localizada na Rua General Penha Brasil, 1121, no bairro São Francisco. Segundo o secretário de Agricultura, Emerson Baú, a “Feira Pague e Leve da Agricultura Familiar” será dentro da Seapa; e os consumidores podem esperar o atendimento na frente da Secretaria, sem necessitar de descer do carro. “Resolvemos fazer dentro do espaço da Seapa. Estaremos num ambiente interno nosso, e podemos possibilitar aos consumidores, de dentro dos seus veículos, escolherem e indicarem os produtos que querem comprar”, explicou.

O comerciante estará preparado para atender, com todas as normas de segurança exigidas. O objetivo é que não haja contato físico, ou quase nenhum. “Essa é uma forma que encontramos para ser um meio de escoamento para a agricultura familiar, para os feirantes que estão penalizados por não ter como vender a sua produção”, frisou Emerson.

A feira ocorrerá de terça-feira a sexta-feira, e os agricultores familiares e as cooperativas vão se revezar nos quiosques que serão montados, com a finalidade de oferecer produtos variados aos clientes.

Conforme o secretário de Agricultura, a Seapa segue orientação do governador Antonio Denarium para apoiar a agricultura familiar. As recomendações de segurança serão aplicadas rigorosamente e os cuidados serão redobrados. “O governador pediu para verificar como poderíamos apoiar nas vendas da agricultura familiar. Buscamos ideias e encontramos o sistema de feirinha drive thru. Ele é reforçado pela CNA (Confederação Nacional da Agricultura) e outros Estados já estão fazendo”, informou.

DELIVERY - Outra alternativa de incentivo de venda para os feirantes e pequenos comerciantes que trabalham com hortifruti e derivados é o sistema de delivery, por meio do qual a pessoa liga, pede os produtos e recebe na comodidade da casa.

O secretário Emerson Baú explica que essa é mais uma forma de escoar a produção. “O consumo diminuiu, as pessoas estão mais em casa, e é na crise que o empreendedor vê a oportunidade. Eles já estão percebendo isso, já estão fazendo também parcerias, as cooperativas estão organizadas”, afirmou.

As artes de divulgação estão sendo feitas pela Seapa para ajudar quem não pode pagar por elas. “Quero pedir e sensibilizar a população para consumir estes produtos, que compre dos pequenos comerciantes, que se torne cliente dos feirantes, para que eles possam ter condições de continuar produzindo e assim não falte alimento nas nossas mesas”, finaliza o secretário.

Avalie este item
(0 votos)

Cultura, entretenimento, gastronomia e música são apenas alguns dos conteúdos que o Governo de Roraima, por meio da Secult (Secretaria de Cultura), pretende levar à população a partir desta segunda-feira, 30, com o projeto de mídia online “Cultura em Casa”. Em decorrência da pandemia de coronavírus e com as orientações para as pessoas permanecerem em distanciamento social, o projeto tem como objetivo entreter e informar por meio das redes sociais do Governo do Estado, diariamente.

Os conteúdos variam entre vídeos de gastronomia, contação de histórias infantis regionais, aulas de exercícios aeróbicos com música, dicas de artesanato e entretenimento, audiovisuais roraimenses disponibilizados gratuitamente, além de shows de artistas locais transmitidos em tempo real, recurso, em tempos de redes sociais, chamado de “Live”. Todos os conteúdos contam com produtores e fazedores de cultura de Roraima.

As gravações estão sendo feitas pela equipe da Secult Roraima na casa de cada um dos convidados, seguindo as orientações do Ministério da Saúde e do Governo do Estado para preservar a saúde e evitar o contágio da Covid-19. De acordo com o secretário de Cultura, Johnson Castro, o conteúdo está sendo discutido em reuniões marcadas por telefone e realizadas por videoconferência com a equipe.

“Estamos tomando todos os cuidados para que o coronavírus não se propague ainda mais; e esse trabalho está sendo desenvolvido para levar a cultura roraimense, bem como conteúdos variados, até a casa das pessoas. O período que estamos vivendo é muito delicado e cabe a nós levar alegria e momentos de distração e informação lúdica às pessoas”, garantiu.

O projeto “Cultura em Casa” começa nesta segunda-feira, e o primeiro conteúdo será publicado nas redes sociais do Governo de Roraima às 10h. Entre os artistas convidados, estão: o escritor Zezé Maku, autor de livros dedicados ao público infantil, o cantor roraimense Halisson Crystian, a cantora mirim de Caracaraí, Marília Tavares, que participou recentemente do programa The Voice Kids.

“Para conferir os conteúdos, basta ficar atento ao Facebook e Instagram do Governo de Roraima. Todos os dias serão publicados vídeos diferentes com conteúdos para todas as faixas etárias. Ao menos uma vez por semana, faremos uma ‘Live’ com cantores locais. Todos os vídeos serão previamente divulgados para as pessoas ficarem atentas aos dias e horários. Curta, literalmente, comente e compartilhe. O momento é de ficar em casa, mas aproveitando o que Roraima tem de melhor: a nossa cultura”, concluiu Castro.

EDITAL “CULTURA EM CASA” – O Governo de Roraima, por meio da Secult, está buscando meios para tentar minimizar os impactos ocasionados no setor cultural por conta da disseminação do coronavírus. Para evitar aglomerações, shows e eventos foram cancelados, bares, casas de festas e restaurantes foram fechados, o que ocasionou prejuízo para o mercado.

De acordo com o secretário de Cultura, Johnson Castro, a Pasta está elaborando um edital para beneficiar a classe artística durante esse período de pandemia. “Ainda estamos analisando e estudando como funcionará o edital e qual recurso teremos para beneficiar a classe. Estamos correndo contra o tempo para divulgar tudo o mais rápido possível. O intuito é não deixar os artistas roraimenses desassistidos nesse período. Esse edital prevê que os inscritos façam apresentações de casa, que serão divulgadas através das redes sociais e remuneradas. Muito em breve divulgaremos mais informações”, informou o secretário.

Página 1 de 81