Mostrando itens por marcador: governoderoraima

Domingo, 20 Setembro 2020 00:41

COMUNICADO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento  95.940 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 48.302 foram confirmados, sendo 8.849 por RT-PCR e 39.453 por teste rápido, 47.638 foram descartados, sendo 8.517 por RT-PCR e 39.121 por teste rápido e 613 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 605 em Alto Alegre, 359 no Amajari, 35.830 casos foram notificados em Boa Vista, 765 em Bonfim, 1.032 no Cantá, 1.103 em Caracaraí, 972 em Caroebe, 299 em Iracema, 1.170 em Mucajaí, 337 em Normandia, 1.494 em Pacaraima, 1.614 em Rorainópolis, 809 em São João da Baliza, 218 em São Luiz e 773 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 686 em Alto Alegre, 455 em Amajari, 35.420 notificações ocorreram em Boa Vista, 1.112 em Bonfim, 562 no Cantá, 1.185 em Caracaraí, 1.274 em Caroebe, 427 em Iracema, 1.394 em Mucajaí, 275 em Normandia, 509 em Pacaraima, 2.198 em Rorainópolis, 679 em São João da Baliza, 251 em São Luís e 278 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 613 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 14 em Alto Alegre, 08 em Amajarí, 477 no município de Boa Vista, 12 no Bonfim, 09 no Cantá, 09 em Caracaraí, 06 em Caroebe, 04 em Iracema, 12 em Mucajaí, 09 em Normandia, 26 em Pacaraima, 20 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 02 São Luiz e 02 em Uiramutã.

Além disso, 15.324 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 475 em Alto Alegre, 205 em Amajari, 9.832 são de Boa Vista, 163 de Bonfim, 711 no Cantá, 375 em Caracaraí, 417 em Caroebe, 122 em Iracema, 248 em Mucajaí, 122 em Normandia, 498 em Pacaraima, 921 em Rorainópolis, 423 em São João da Baliza, 156 de São Luiz e 158 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

Sábado de sol forte na capital. Mas nem mesmo o calor intenso atrapalhou a disposição das equipes da Sesau (Secretaria de Saúde) durante mais uma ação de testagem externa para a detecção da COVID-19. As atividades fazem parte da Campanha Por Você e Por Todos - A Sesau não Foge à Luta, executada pelo Governo do Estado.

Hoje a concentração foi no Colégio Estadual Militarizado Irmã Maria Teresa Parodi, no bairro Cidade Satélite, para os moradores do Residencial Vila Jardim e de bairros próximos e também na Igreja Vida em Cristo, no bairro Cambará. Ao todo 646 pessoas fizeram o teste rápido para a detecção da doença.

A pedagoga Luana Santos de Carvalho, de 32 anos, mora no bairro Alvorada e chegou cedo para fazer a testagem, acompanhada da mãe e da amiga.
 “Eu acompanho as redes sociais da Sesau e quando vi a publicação tratei de convidar minha mãe e a minha amiga. Eu acho muito importante essa iniciativa para ajudar as pessoas que não têm condições de ir ao posto de saúde ou de pagar pelo exame. Gostei muito da iniciativa ter chegado aqui no Vila Jardim, onde tem muitos moradores. Agradeço a equipe que está muito organizada e com pessoas muito educadas. Foi uma ótima ideia trabalhar a prevenção da saúde", agradeceu Luana.

A contadora Érica Novaes, de 32 anos, moradora do bairro Cidade Satélite, veio acompanhada do marido Marconi Santana.

"Eu já tinha feito o teste particular e, quando soube dessa ação pelas redes sociais da Sesau, me interessei para fazer o novo teste por uma questão de controle. Fico feliz de ver que está muito organizado e as pessoas são muito educadas", agradeceu.

Para o professor Marconi Santana, de 36 anos, a iniciativa é válida para que a população possa ter conhecimento sobre como está o nível de transmissão da doença em Roraima.

“Eu sou professor e estamos na expectativa do retorno das atividades da escola, por isso acho fundamental testar o maior número de pessoas para mostrar a realidade da contaminação no estado", enfatizou Marconi.

Na semana que vem, as atividades continuam na capital e no interior. O objetivo é alcançar 240 mil pessoas em todo o Estado.

“Hoje, em mais um sábado, a Sesau esteve perto da comunidade. O objetivo maior é promover o acesso para a população, por isso viemos para esse bairro que é bem populoso, para proporcionar a oportunidade e dá acesso ao teste rápido para o maior número de moradores”, ressaltou a coordenadora geral de Vigilância em Saúde, Valdirene Oliveira.

 

 

Publicado em DESTAQUES

O planejamento estratégico da Polícia Civil para os próximos dez anos foi um dos temas abordados em Brasília pelo delegado Geral, Herbert de Amorim Cardoso, com o secretário nacional adjunto de Segurança Pública, Ronney Augusto Matsui Araújo.

No encontro, que ocorreu na Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública), Herbert de Amorim estava acompanhado da equipe de policiais civis de Roraima, a delegada Edineia Chagas e os agentes Gomes Júnior e Nilson Rebouças Peres.

“Dentre os diversos temas tratados sobre o planejamento estratégico da Polícia Civil de Roraima para os próximos dez anos, articulamos a doação de dois geradores de energia elétrica com a capacidade de 42 KVA, juntamente com a carreta, para serem utilizados nas operações durante as eleições municipais no Interior de Roraima”, disse o delegado Geral.

Ainda com a equipe de policiais de Roraima, o delegado Geral se reuniu com Secretário da Seopi (Secretaria de Operações Integradas) do Ministério da Justiça e Segurança Pública e com o delegado do Distrito Federal Jeferson Lisbôa.

Na ocasião, foi solicitada a implantação, no sistema de Segurança Pública de Roraima, do Centro de Comando e Controle de Operações. Segundo o delegado Geral, o secretário da Seopi informou que, para este ano de 2020, já está planejado a implantação do Centro para outros dois Estados, mas que atenderá o pleito para Roraima, com prioridade para 2021.

“O Centro de Comando e Controle é o que existe de mais moderno no País para monitorar e acompanhar as operações policiais em tempo real. Dentre os vários benefícios que esse Centro oferece à Segurança Pública, podemos destacar o acompanhamento imediato dos sinais de alerta que são dados aos policiais quando algum foragido da Justiça é identificado pelas câmeras de reconhecimento facial ou quando algum veículo roubado é identificado circulando pelas vias. Estas câmeras são instaladas em pontos estratégicos, sem contar que também é possível o controle ágil e célere de movimentação das viaturas policiais no chamado para atendimento às ocorrências”, detalhou.

O delegado Geral se reuniu ainda com o Comandante da Força Nacional, Coronel Antonio Aginaldo de Oliveira, quando teve a oportunidade de agradecer pela doação de seis viaturas pick-up S-10, distribuídas à Polícia Civil de Roraima recentemente e, ainda, pela doação de 14 carabinas 556 que já estão no estado e serão entregues aos policiais civis.

“Foi de extrema importância esse encontro, pois obtivemos a ótima notícia de que a Força Nacional está adquirindo mais munições e armamento para doar aos estados e Roraima será um dos contemplados”, destacou.

Cardoso, juntamente com o agente de Polícia de Roraima, Nilson Peres, que também é engenheiro Civil, reuniu-se com o diretor de Gestão da Senasp, Luis Mariano, responsável pelos convênios e projetos apresentados à Instituição, ocasião em que solicitou celeridade na análise e na tramitação de dois importantíssimos projetos que estão naquela Diretoria.

“São projetos da Polícia Civil de Roraima, com os recursos das emendas parlamentares para aquisição de bens importantíssimos para nossa instituição. Dentre eles, podemos citar alguns, como aquisição de moderno parque tecnológico, munições para serem utilizadas em treinamento de tiro, armamentos, viaturas rabecão para o IML, caminhão guincho com plataforma, van para transporte de policiais, carro cela e outros”, detalhou.

Outro importante encontro em Brasília foi com o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, bem como os demais integrantes de sua equipe, tais como o assessor especial Airton Cascavel, o secretário Executivo de Saúde, o coronel Antônio Elcio, e o secretário de Atenção Especializada a Saúde, o coronel Franco Duarte.

Na ocasião, foi realizada uma rápida explanação sobre o projeto de construção do novo IML da Polícia Civil em Roraima e a necessidade de se adquirir um equipamento de tomógrafo para auxiliar na realização de exames cadavéricos.

“Esse equipamento é o que há de mais moderno em alguns IML no País e, na oportunidade, nos foi franqueado apresentarmos o projeto para que possamos receber do Ministério da Saúde”, disse.

Para o delegado Geral, a visita a Brasília foi extremamente importante e produtiva, pois permitiu o encontro com autoridades importantes para agilizar processos de recursos a serem executados em Roraima.

Material biológico de vítima de homicídio foi levado para análise

Durante a visita a Brasília, acompanhado da delegada Edineia Chagas e do odontolegista Gilberto Paiva de Carvalho, o delegado Geral visitou o IML (instituto Médico Legal) e posteriormente se reuniu com o delegado geral da Polícia Civil do Distrito Federal e atual presidente do CONCPC (Conselho Nacional dos Chefes das Polícias Civis), Robson Cândido, para tratar sobre a possibilidade de se realizar o exame toxicológico no material biológico coletado da vítima de homicídio, o policial militar Uirandê Costa Mesquita, que teve seu corpo carbonizado, para verificar que tipo de substância ele ingeriu antes de morrer.

“Este tipo de exame é altamente complexo, face à total carbonização do corpo da vítima, pois os insumos utilizados nesta modalidade de amostras são importados da Finlândia. Foi autorizado pelo delegado Geral, que o exame seja realizado pelo IML do Distrito Federal”, destacou Cardoso.

 

 

Publicado em DESTAQUES

Em visita a Boa Vista, na tarde desta sexta-feira (18), acompanhado do ministro de Relações Internacionais do Governo brasileiro, Ernesto Araújo, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, anunciou que os EUA (Estados Unidos América) vão investir mais US$ 30 milhões no gerenciamento da crise migratória venezuelana no Brasil por meio da Operação Acolhida.

Parte desses recursos deve ser utilizada em Roraima, Estado que é porta de entrada destes imigrantes no Brasil, por meio de interagências como o Acnur (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados) que trabalham no atendimento direto a esse público.

O governador Antonio Denarium acompanhou a visita de Pompeo ao Petrig (Posto de Triagem para Imigrantes) e a instalação Wash, no abrigo que funciona no terreno da Paróquia de Nossa Senhora da Consolata. Ele afirmou que a ajuda do Governo americano é fundamental.

“Roraima não tem como gerenciar essa crise sozinho. Mais de 700 mil venezuelanos já passaram por aqui fugindo da crise social e econômica que assola o país deles, e destes, 100 mil permanecem em nosso Estado. As interagências, que contam com recursos destinados pelo governo americano, exercem um importante papel nesse processo de acolhimento”, declarou o governador.

Pompeo afirmou que o governo americano já havia enviado US$ 50 milhões para o gerenciamento da crise migratória venezuelana no Brasil. Com o novo envio de recursos, os investimentos chegam a US$ 80 milhões. Ele frisou ainda que o povo venezuelano vem sofrendo há anos nas mãos de um governo ditador.

“Nicolás Maduro está destruindo o próprio país, isso já fez com que mais de quatro milhões de venezuelanos deixassem o país, muitos inclusive em direção ao Brasil. Não reconhecemos esse governo ilegítimo e vamos tirar ele de lá”, declarou o chefe máximo do departamento diplomático dos EUA.

Para o ministro de Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, afirmou que discutiu a migração venezuelana com Pompeo. “Essa visita reforçou o apoio do governo americano aos venezuelanos que fogem da crise no país de origem deles. Esse apoio ao governo brasileiro é fundamental para o gerenciamento dessa crise”, pontuou o ministro.

Publicado em MANCHETES

O Governo de Roraima segue com o trabalho de busca por investimentos para consolidação da base econômica do Estado e geração de emprego e renda para a população.

Como parte dessa agenda positiva, o governador Antonio Denarium recebeu, na manhã deste sábado, 19, no Palácio Senador Hélio Campos, empreendedores das regiões Sul, Norte e Centro-Oeste interessados em investir na avicultura e no plantio de soja no Estado.

“Nosso propósito é valorizar os empreendedores que aqui estão e atrair novos investidores. Precisamos trabalhar para geração de emprego e de renda, para o desenvolvimento de Roraima”, afirmou Antonio Denarium.

Os presidentes do IACTI (Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação), Aluizio Nascimento, do Iteraima (Instituto de Terras e Colonização), Márcio Grangeiro, da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária), Roberto Siqueira, o secretário de Agricultura, Emerson Baú, e o adjunto de Planejamento, Fábio Martinez, participaram da reunião.

Também participaram do encontro alguns produtores já estabelecidos no Estado. Estes falaram de suas experiências exitosas de investimentos no setor primário e das vantagens de se produzir na região mais setentrional do Brasil, com parte do território no Hemisfério Norte e possibilidade de produção na entressafra.

Os integrantes do Governo de Roraima enfatizaram as atividades efetuadas com a finalidade de promover o desenvolvimento socioeconômico regional. Foram destacadas ações de regularização fundiária e ambiental, além do trabalho da Agência de Defesa Agropecuária para manutenção da sanidade animal e vegetal.

Um dos potenciais investidores é o empresário gaúcho especializado em zootecnia, Marcos Milano. “A fama de Roraima está se espalhando no Brasil. Baseado nisso, comecei a prospectar oportunidade aqui. Vi que uma das áreas em que tenho experiência e trabalho, avicultura, tem espaço para desenvolvimento”, afirmou.

“Não conhecíamos o Estado, mas um dos proprietários da empresa Fazendão Agronegócio [do Tocantins] veio a Roraima e ficou encantado com a região. Estamos muito animados, procuramos espaço para colocar escritório e terrenos para construir silos. Vamos ficar”, disse enfático Eduardo Barcelos.

Histórias de sucesso servem de inspiração para quem almeja investir em Roraima

A política de atração de investidores tem alcançado bons resultados. Um dos exemplos de sucesso é a empresa Sementes Cajueiro que foi instalada no município de Alto Alegre. Com obra iniciada no começo deste ano, a etapa da indústria já está concluída, produzindo sementes para exportação.

“Neste ano, iremos atender ao mercado do Pará, com a exportação de 15 mil sacas de semente de soja. A meta é produzir em áreas irrigadas. Arrendamos 900 hectares para produzir sementes e atender todo o mercado local na safra de 2021”, ressaltou o gerente de Desenvolvimento de Mercado da empresa,

Marcio Bonkoski.  

Além de Roraima, no próximo ano, conforme o gerente, a unidade local da empresa pretende atender aos Estados do Arco Norte. “Vamos exportar em 2021 para o Amapá e para Rondônia. Estamos fazendo teste de logística também para o Mato Grosso.

Logística é a palavra estratégica para o empreendimento. Conforme Marcio Bonkoski, as sementes trazidas para Roraima por via fluvial percorriam 3.500 quilômetros em uma viagem de 15 dias. Sofriam perda de qualidade, de capacidade de germinação e de vigor. “Essa semente será produzida aqui, mantendo todas as qualidades e vigor, para que o cliente tenha um produto da melhor qualidade”, frisou.

Exportadora para a Venezuela e para a África, a empresa, que tem sua matriz no Maranhão, para trazer o produto até o país vizinho, usava o porto de Belém e as sementes vinham de navio para o Caribe e depois eram levadas para a região de Maturín, onde há plantio de soja.

“Com a produção aqui em Roraima, temos condições de fazer esse transporte rodoviário, com aproximadamente dois dias de viagem. Na logística fluvial, esse prazo podia ser de até 35 dias”, ressaltou.

 Governo atende com criação de ambiente positivo  

Todas as ações de secretarias e órgãos estaduais de atendimento ao setor produtivo contribuem para a criação de um ambiente seguro para instalação de novos empreendimentos em Roraima.   

“Esses produtores querem conhecer nossa realidade, saber das condições de investimento. Fazemos apresentações sobre clima, geografia, índices técnicos, vantagens produtivas, diversidade de cultura, produção na entressafra, uma vantagem em relação às outras regiões do País. Tudo é feito para que os investidores conheçam o Estado e confiem na possibilidade de êxito”, afirmou o secretário de Agricultura, Emerson Baú.

Conforme ele, a expectativa é, em 2021, chegar a 90 mil hectares de plantação de grãos no Estado, com crescimento estimado para 100 mil hectares em 2022.

“Enxergamos o agro como um todo. Fazemos um trabalho com agricultura empresarial, na criação de um ambiente positivo, e com agricultura familiar e indígena, oferecendo apoio e estruturação, porque sabemos que eles precisam de suporte do setor público”, frisou o secretário.

 

Publicado em MANCHETES
Sábado, 19 Setembro 2020 02:31

COMUNICADO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento  95.485 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 48.088 foram confirmados, sendo 8.778 por RT-PCR e 39.310 por teste rápido, 47.397 foram descartados, sendo 8.408 por RT-PCR e 38.989 por teste rápido e 613 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 604 em Alto Alegre, 359 no Amajari, 35.653 casos foram notificados em Boa Vista, 763 em Bonfim, 1.028 no Cantá, 1.103 em Caracaraí, 972 em Caroebe, 299 em Iracema, 1.166 em Mucajaí, 337 em Normandia, 1.494 em Pacaraima, 1.613 em Rorainópolis, 790 em São João da Baliza, 218 em São Luiz e 773 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 681 em Alto Alegre, 455 em Amajari, 35.226 notificações ocorreram em Boa Vista, 1.108 em Bonfim, 556 no Cantá, 1.183 em Caracaraí, 1.274 em Caroebe, 427 em Iracema, 1.392 em Mucajaí, 275 em Normandia, 508 em Pacaraima, 2.197 em Rorainópolis, 666 em São João da Baliza, 244 em São Luís e 278 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 613 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 14 em Alto Alegre, 08 em Amajarí, 477 no município de Boa Vista, 12 no Bonfim, 09 no Cantá, 09 em Caracaraí, 06 em Caroebe, 04 em Iracema, 12 em Mucajaí, 09 em Normandia, 26 em Pacaraima, 20 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 02 São Luiz e 02 em Uiramutã.

Além disso, 15.164 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 475 em Alto Alegre, 205 em Amajari, 9.711 são de Boa Vista, 163 de Bonfim, 711 no Cantá, 375 em Caracaraí, 417 em Caroebe, 122 em Iracema, 248 em Mucajaí, 122 em Normandia, 498 em Pacaraima, 892 em Rorainópolis, 423 em São João da

Baliza, 156 de São Luiz e 158 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

Neste sábado, 19, quando se celebra o marco dos 32 anos de criação do SUS (Sistema Único de Saúde), o Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), ressalta a importância deste que é um dos mais complexos sistemas de saúde pública do mundo, abrangendo desde o simples atendimento para avaliação da pressão arterial, por meio da Atenção Básica, até cirurgias de alta complexidade, garantindo acesso gratuito para toda a população do País.

Com a sua instituição em 1988, os brasileiros passaram a ter o acesso à saúde assegurado, sem discriminação. A atenção integral à saúde, e não somente aos cuidados assistenciais, passou a ser um direito de todos os brasileiros, desde a gestação e por toda a vida, com foco na saúde com qualidade de vida, visando a prevenção e a promoção da saúde.

Em Roraima, o SUS é responsável pelo atendimento da população em mais de 140 pontos, entre unidades de Atenção Básica, de média e de alta complexidade, atendendo também à demanda por serviços que não podem ser realizados na rede privada.

De acordo com o secretário de saúde, Marcelo Lopes, o sistema é responsável pelo atendimento de quase todas as demandas de saúde do Estado. Segundo ele, os bons resultados obtidos por Roraima, dentro e fora do âmbito da pandemia do Coronavírus (COVID-19), são frutos do trabalho das unidades que integram o SUS.

“O SUS é de total importância para a população roraimense, que vive no extremo Norte, na Amazônia Legal. Hoje, 95% da nossa população depende do SUS para acesso à Atenção Básica, de média e alta complexidade. Para o SUS não há etnia, sexo ou idade. Esse atendimento democrático é responsável pelos nossos bons resultados e por estarmos, inclusive, vencendo a pandemia, estando no topo do ranking da diminuição de óbitos pela COVID-19", disse o secretário.

Para Débora Maia, diretora do HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento), o maior e mais antigo hospital do Estado, responsável pelo atendimento das demandas de média e alta complexidade da capital e municípios do interior, os desafios são muitos, mas o trabalho para garantir atendimento digno à população deve ser contínuo.

"Falar sobre os 32 anos do SUS é comemorar mais de três décadas de uma grande conquista do cidadão brasileiro. São muitos os desafios que ainda se colocam na prática e na rotina tão complexa desse sistema, que pode ser considerado ainda muito novo. Mas celebramos continuando na missão de construir um sistema cada vez mais próximo daquilo que é sua base desde o início: a universalidade do acesso, a equidade e a integralidade do cuidado para a população", disse a diretora.

 

Publicado em DESTAQUES

No mês em que se fortalece a importância da doação - 19 de setembro é o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea -, a Sesau (Secretaria de Saúde) reforça que em Roraima o procedimento pode ser feito durante toda a semana no Hemoraima (Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima).

A medula óssea é uma parte importante do corpo humano. Trata-se de um tecido que ocupa o interior dos ossos e tem um papel fundamental no desenvolvimento das células sanguíneas. Nas células sanguíneas estão localizadas as plaquetas, que atuam no sistema de coagulação do corpo, além dos glóbulos brancos e vermelhos, que atuam na defesa de infecções e transporte de oxigênio do organismo.

Segundo a diretora geral do Hemoraima, Ana Brum, a doação de medula óssea é essencial para o tratamento de doenças como a leucemia, por exemplo. “Hoje em dia existem mais de 70 doenças em que o tratamento pode ser beneficiado por meio da doação de medula óssea”, esclareceu.

Segundo o Redome (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea), o Brasil possui atualmente o terceiro maior registro de doadores voluntários de medula óssea do mundo. Em Roraima, o desafio é aumentar o número de doadores, uma vez que dados do Redome mostram que até julho de 2020 Roraima é o Estado que menos apresenta doadores de medula óssea do Brasil, com apenas 10.387 doadores.

"A procura pela unidade para realizar o cadastro de doador ainda é muito pequena. As pessoas têm receio de procurar a unidade para fazer o cadastro, até mesmo por não conhecer como funciona o procedimento de um transplante", complementou a gerente do Núcleo de Captação do Hemoraima, Juliane Uchoa.

Como e quem pode doar

Para fazer o cadastro não há segredo. O doador deve comparecer ao Hemoraima portando um documento original com foto, preencher um formulário e coletar uma amostra de 5ml de sangue. A pessoa deve ter mais de 18 anos e pode doar até os 55 anos de idade, estar em bom estado de saúde, não ter doença infecciosa transmissível pelo sangue (como infecção pelo HIV ou hepatite), não apresentar história de doença neoplásica (câncer), hematológica ou autoimune (como lúpus eritematoso sistêmico e artrite reumatoide).

O cadastro é feito em Roraima e, se o doador voluntário for compatível com algum paciente, o procedimento é realizado fora do Estado, em um hospital especializado.

“A doação de medula óssea é a maior demonstração de amor ao próximo que as pessoas podem realizar, pois a dificuldade de compatibilidade entre doador e paciente é muito grande. Esse é um gesto grandioso, caridoso, que uma pessoa faz. É salvar a vida de uma pessoa que ele não conhece e nem sabe quem vai ser. É muito difícil uma pessoa encontrar uma medula compatível, porque para cada paciente, a chance é uma a cada 100 mil. Então, quanto mais gente for lá se cadastrar e doar, aumenta as chances de o paciente encontrar uma medula compatível. É muito importante ter essa consciência de que podemos ajudar. É um desconhecido, mas ainda assim um ser humano, uma vida”, reforçou a diretora.

  

Publicado em DESTAQUES

O Estado de Roraima é conhecido principalmente pela vocação da produção de alimentos. Por esse motivo, o governador Antonio Denarium trabalha para garantir a criação de um ambiente favorável para o desenvolvimento do agronegócio.

Para tratar sobre novos investimentos para o setor, o governador se reuniu na manhã desta sexta-feira, 18, no Palácio Senador Hélio campos, com o deputado federal Giovani Cherini (do Rio Grande do Sul), que veio ao Estado acompanhado de alguns empresários interessados no crescimento do agronegócio roraimense.

Na ocasião, o governador apresentou aos visitantes as potencialidades que o Estado possui para que o produtor desenvolva o seu trabalho. “Desde que assumi a gestão, tenho atuado para estabelecer políticas públicas para facilitar a vida dos produtores. Com mais investimentos, novos postos de trabalhos são criados”, afirmou Denarium.

Dentre as ações citadas pelo governador durante o encontro, está a sanção da nova Lei da Terra. “A mudança feita favorece o desenvolvimento agropecuário de Roraima, pois permite que o produtor tenha mais liberdade para produzir, além de proporcionar mais geração de emprego, renda e estimular a economia do Estado”, ressaltou.

Diante do cenário favorável ao setor agropecuário, Cherini assegurou que trabalhará em parceria com o Governo de Roraima para atrair novos investidores. “No Sul do País existem muitos produtores que pretendem investir em outros lugares. Iremos fazer essa ponte para que Roraima possa receber esses investimentos empresariais”, comprometeu-se.

O criador de suínos Gilberto Zanotto participou da reunião com o governador e mostrou interesse em investir no Estado. “Roraima possui as condições necessárias para que eu possa investir aqui. Além de possuir boas terras, o Estado tem um clima que favorece a criação de animais”, observou.

A produção de soja também foi outro assunto discutido no encontro. O governador apresentou dados sobre os avanços para o setor produtivo. “A área plantada de soja aumentou de 3.500 hectares em 2013 para 50 mil hectares em 2020. Conseguimos plantar 50 mil hectares de soja, gerando 12 mil empregos diretos e indiretos”, ressaltou.

 

Publicado em MANCHETES

Facilitar a vida funcional do servidor público estadual de Roraima. Este é o objetivo dos dois aplicativos que o Cetif (Centro de Tecnologia e Informação Fazendária) da Sefaz (Secretaria de Fazenda) e técnicos da Segad (Secretaria de Gestão Estratégica e Administração) estão desenvolvendo.

O objetivo das duas equipes, segundo o coordenador da Folha de Pagamento, José Batista, é juntar todas as funcionalidades em um único aplicativo. “A ideia é apresentar os dois aplicativos com a finalidade de juntar as suas funcionalidades em um único programa”, frisou.

O produto final será o Aplicativo do Servidor Público, uma ferramenta que facilitará o acesso às informações funcionais, como acesso ao contracheque, cédula C, ficha financeira e funcional, atualização cadastral (censo), avaliação de desempenho, além de informações funcionais do servidor, como férias, faltas, licenças, entre outros.

Conforme o secretário adjunto do Cetif, Kleber Lyra, a equipe avaliará os dois aplicativos para definir qual plataforma será utilizada como base. “A ideia é discutir e colocar em prática a melhor solução para o servidor, modernizando e proporcionando melhores serviços no Governo”, enfatizou.

O secretário de Gestão Estratégica e Administração,  Pedro Cerino, esteve reunido nesta quinta-feira, 17, com a equipe de TI da Sefaz para discutir como será lançado o Aplicativo do Servidor Público. A reunião foi realizada no Instituto de Modernização Pública.

De acordo com o secretário, o Governo está empenhado em desenvolver essa ferramenta com intuito de garantir mais transparência. “O Aplicativo do Servidor será o principal canal de relacionamento, proporcionando a comunicação e o diálogo entre servidores e o Estado”, destacou Cerino.

O lançamento do aplicativo está previsto para 28 de outubro, Dia do Servidor Público.

 

Publicado em DESTAQUES
Página 1 de 184