Terça, 16 Abril 2019 14:34

Capital alcançará 93% de cobertura de saneamento básico em 2019 Destaque

Escrito por ASCOM/CAER
Enquanto em nível nacional a cobertura atual é de 40%, a capital roraimense deve fechar o ano com saldo positivo Enquanto em nível nacional a cobertura atual é de 40%, a capital roraimense deve fechar o ano com saldo positivo ASCOM/CAER

O acesso ao saneamento básico é fundamental para se viver com saúde e bem-estar. O Governo do Estado, pautado no compromisso de levar qualidade de vida para a população, tem mantido em ritmo acelerado as obras de esgotamento sanitário em Boa Vista. Em 2019, a capital registrará o aumento da cobertura de 65% para 93%, por meio da conclusão de obras de esgotamento sanitário, superando a média nacional que atualmente é de 40%.
As obras de implantação da rede de esgoto, iniciadas em 2009 e executadas pela Seinf (Secretaria Estadual de Infraestrutura), fazem parte de uma parceria entre o Governo de Roraima e o Ministério das Cidades. Ao todo, cinco etapas estão previstas no convênio, um investimento total de aproximadamente R$ 500 milhões. Após o término dos trabalhos, o sistema será administrado pela Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima).
“Esse é o nosso compromisso de gestão: trabalhar com presteza e responsabilidade para levar qualidade de vida para as pessoas. Não temos medido esforços para atender as demandas de toda a população”, afirmou o governador Antônio Denarium.
Conforme o presidente da Caer, James Serrador, atualmente dos 55 bairros de Boa Vista, 41 são atendidos, 22 contam do 100% de rede, outros 19 são atendidos parcialmente e 11 estão em obras, o que representa uma cobertura de 65%.
“Após a conclusão das três primeiras fases, o trabalho segue agora o cronograma de ações das duas últimas etapas. Com isso, 93% dos domicílios estarão interligados à rede de esgoto”, enfatizou o presidente.

COBERTURA – Enquanto a Região Norte conta com uma média de 20% de cobertura de esgotamento sanitário, o Estado de Roraima se destaca nesse cenário, superando em mais de 40% o índice de cobertura.
“Aplicar recursos em saneamento básico é investir em saúde, pois quando tem acesso a serviços essenciais como coleta e tratamento de água e esgoto, a população adoece menos e vive melhor. Esse é o nosso compromisso de gestão”, finalizou o presidente.